Retiro Kairós marca o início da Quaresma para juventude da Lapa


     Entre os dias 9 e 10 de março de 2019, a juventude salesiana da Paróquia São João Bosco – Alto da Lapa esteve em retiro para refletir e se preparar para o Tempo Quaresmal. Chamado de Kairós, o encontro de um final de semana ocorreu logo nos primeiros dias da Quaresma, na própria paróquia, e foi um dos pilares da formação dos jovens para a Encenação da Paixão de Cristo. 

     O retiro para todos os grupos juvenis da Lapa reuniu 35 jovens e teve início com a missa de sábado às 16h30, presidida pelo pároco, padre Cláudio Motta, que também fez a abertura do encontro. Em seguida a catequista de Crisma, Silvana Moretto, falou sobre o Tempo Quaresmal e os jovens tiveram um momento de Adoração ao Santíssimo, conduzido pelo seminarista Fabiano Bernardino do Nascimento.

     No domingo pela manhã, após dormirem na paróquia, os jovens vivenciaram dinâmicas propostas pelo seminarista Antônio de Jesus, que incentivou a reflexão sobre o amor de Deus por nós e a nossa fé. Em seguida, os assessores da juventude Sylvia Milan e Everton Lima propuseram um quiz sobre o Tempo Quaresmal e a Páscoa, testando o que tinham absorvido de conteúdo de maneira dinâmica e trazendo algumas curiosidades.

     Para encerrar o retiro, o padre Rafael Galvão falou aos jovens sobre a diferença entre Kairós e Chronos, fazendo refletir sobre o tempo, a nossa vida, a nossa fé e os momentos valorosos que nos tornam quem somos.

     Para Luis Guilherme da Silva, 15 anos, crismando, “o Kairós foi muito mais do que imaginava, foi uma experiência que não tem como descrever em palavras”. “Para mim significou a renovação da fé e a lição mais importante que tirei foi a de aproveitar os melhores momentos da vida”, explica.

     Isadora de Andrade, 18 anos, integrante do GAM, resume o Kairós em uma palavra: coletividade. “O retiro foi essencial para iniciar a Quaresma, porque além de recriar uma conexão minha com Jesus, também recriou uma conexão com as pessoas da minha casa, a Dom Bosco. Vi Jesus na face de cada um que estava lá”, conclui.

Por Sylvia Milan - Pastoral de Comunicação

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home