Grupo Pais Missionários cresce na comunidade

Uma proposta nova, voltada para os pais e mães que têm filhos na catequese, vem crescendo na Paróquia São João Bosco ano após ano. O grupo “Pais Missionários” foi criado há dois anos, partindo da experiências de ajuda dos pais na preparação do lanche da catequese, e de lá para cá só cresce


     Com cerca de dez pessoas nos dois primeiros anos de funcionamento, em 2019, o grupo Pais Missionários conta com cerca de 25 pais que atenderam ao chamado para integrar a iniciativa.

     Lenice Kobayashi, coordenadora do grupo Pais Missionários conta que a ideia surgiu com a intenção de aproximar os pais do processo formativo que os filhos viviam na catequese. “A expectativa era que, de alguma maneira, os pais assumissem mais a responsabilidade pela continuidade dos filhos na Igreja e na religião após a catequese”, conta ela. Já havia a ajuda de pais na preparação do lanche, mas há dois anos o trabalho ganhou um novo olhar.

     Da ideia inicial e da experiência que foi se desenhando, o grupo hoje tem a missão de preparar o lanche que as crianças da catequese tomam aos sábados, vive espaços de formação cristã, presta serviços à comunidade, além de procurar atender ao convite de ser exemplo de vida cristã para os filhos. A formação acontece no mesmo momento da catequese, aos sábados, e tem como base a Bíblia e a liturgia da Igreja Católica. “Trazemos a Bíblia para o convívio dos pais para que haja um uso mais efetivo dela nas famílias”, afirma Lenice.

     O objetivo é resgatar na vida dos pais os valores que a Bíblia propõe para que eles também estejam presentes no cotidiano das crianças da catequese, mesmo após o recebimento da Primeira Eucaristia. O conteúdo é similar ao da catequese para adultos, que também é oferecida na Paróquia São João Bosco. “Observo que para os pais essa possibilidade de colocar-se a serviço tem sido uma grande alegria”, observa a coordenadora. 

     O resultado acaba indo além do religioso, com vínculos afetivos criados entre os participantes. Apesar da catequese dos filhos ter acabado, o grupo do ano passado permanece em contato, prestando serviços à comunidade.  “O grupo formado mantém-se unido, afetivo e pronto para aquilo que se tem solicitado”. 



     O grupo Pais Missionários conta com o auxílio dos padres da Paróquia São João Bosco e dos seminaristas salesianos, além das irmãs e noviças da congregação Filhas de Maria Auxiliadora para desenvolver suas atividades e formação. “Isso tem nos ajudado a fazer um trabalho melhor”, diz Lenice. Uma das novidades do grupo Pais Missionários neste ano é a participação maior dos pais, já que em 2018 era formado principalmente por mães. 
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home