Corpus Christi: dia de desenhar e colorir uma comunidade

Quando um evento acontece, a maioria dos convidados nem imagina o empenho e comprometimento necessário para fazer “a coisa acontecer”. A generosidade, a dedicação e a livre espontânea vontade de dar o melhor de si marcaram os bastidores do Corpus Christi na Paróquia São João Bosco

     Havia uma proposta: construirmos juntos um tapete sobre o qual caminharíamos em procissão. E sobre essa proposta caminhamos e crescemos como povo de Deus.

     Semanas antes do Dia de Corpus Christi de 2019, a comunidade da Paróquia São João Bosco uniu esforços para conseguir o que era necessário, desde os materiais para a confecção do tapete até os alimentos para o preparo das refeições daqueles que trabalhariam na produção artesanal do projeto. A ideia é que estivessem envolvidas cerca de cinquenta pessoas. Compareceram o dobro e, como sempre acontece, a providência divina foi derramada sobre nós. De tudo que precisávamos, tivemos mais que o suficiente. Além do que era previsto para alimentar as pessoas que trabalhariam, foram preparadas para os irmãos moradores de rua trinta e cinco quentinhas! 

     E quanto ao tapete? Era necessário construir uma base de areia, sobre a qual seriam desenhadas as imagens e, só então era feita a decoração com tampinhas de garrafas, serragem colorida, pedrinhas e outros materiais. A partir dessa estratégia, algo muito especial foi acontecendo! Vimos claramente a ação do Espírito Santo de Deus, que realiza tudo em todos. Diferentes gerações, dos 9 aos 87 anos, uniram-se em afeto, alegria, solidariedade e serviço. Homens e mulheres transportaram carrinhos de areia, trabalharam com enxadas, vassouras e pás, jovens com máscaras e luvas tingiam a serragem, outros faziam os desenhos, crianças, como formiguinhas trabalhavam dentro da igreja, cheias de entusiasmo e alegria, com seus pais, avós, salesianos! 

     No espaço externo, a movimentação era igualmente intensa. Gente de todas as idades, unidas com pelo mesmo propósito, um incentivando o outro. O tapete ficou lindo! Mas, mais lindo ainda foi o que aconteceu durante a sua construção: o povo de Deus sendo povo de Deus, recebendo a graça de viver a partilha, a união, o serviço e o amor. Que essa lembrança nos permita viver plenamente o que Jesus nos pede: buscar primeiro o Reino de Deus, depois tudo mais será acrescentado.

Por Lenice Maria Silva Kobayashi, coordenadora da pastoral Pais Missionários e catequista da Catequese de Adultos

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home