Fevereiro de 2020 - Que seja ano novo a cada dia


     Nos últimos dois anos tenho me submetendo ao processo de hemodiálise, três vezes por semana. Ao longo desse tempo, a técnica de enfermagem Luciane, que conclui a minha sessão, tem-se mostrado toda vez atenta, atenciosa, empática e otimista. Outro dia, estava comentando com ela sobre a Fernanda, de outro turno a, digamos assim, top model da clínica. E ela observou: “É que o senhor não viu como ela chegou aqui, cinco anos atrás. Fazia quimioterapia, tinha perdido todo o cabelo, estava tão frágil que no início de toda sessão de hemodiálise o marido estava junto para ajudá-la a se ajeitar na cadeira! Ela passou por poucas e boas. É uma pessoa vitoriosa!  E isso dá para todos nós uma imensa alegria”. 

     E a conversa passou da Fernanda para a pessoa dela mesma. “Você tem muitas histórias! Há quanto tempo trabalha nesta clínica?”, perguntei interessado. “Há treze anos. E foi o meu presente de aniversário! Eu estava desempregada quando fui chamada pela clínica. Era o dia primeiro de novembro e eu completaria mais um ano de vida no dia 13. Então disse para mim mesma: é o meu presente de aniversário!  Só que o presente não foi só naquele dia, ou na data de nascimento. Esse presente é todo dia. E eu repito isso para mim diariamente. Por isso, chego aqui sempre disposta. E acho que o dia em que eu não mais tiver essa alegria, será hora de eu procurar um outro rumo para minha vida”. 

     Portanto, já são treze anos com presente de aniversário todos os dias. E, com isso, ela está sempre animada, com energia boa, e todas as pessoas que estão sob seus cuidados são favorecidas. Imagine que, em vez de estar sendo cuidado por uma “aniversariante”, ser cuidado por uma pessoa azeda, de mal com a vida?!

     A sabedoria, a esperteza é este passo inicial: encarar cada oportunidade da vida como presente de aniversário. E ser constante e fiel diariamente a este presente. A consequência disso é que nós nos transformamos diariamente em presentes de aniversário para as pessoas que encontramos. Dom Bosco já dizia: “O Senhor colocou-nos neste mundo para os outros.” E São Francisco de Sales completava: “Atraem-se mais moscas com uma gota de mel do que com um barril de vinagre”.

     Que neste ano, ainda novo cada dia, seja um presente de aniversário para cada um e cada um seja um presente para os outros.

Padre Ailton António dos Santos, vigário paroquial
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home