Consciência e atitudes sustentáveis por amor à vida


O Brasil e os Estados Unidos estão entre os cinco países que mais produzem lixo plástico. Repensar o impacto causado pelas suas escolhas é uma atitude sustentável e prova de amor à vida

     Desde o século passado, declarava Dom Bosco aos jovens: “Sede bons cristãos e honestos cidadãos”. Na Estreia 2020, o direcionamento do sucessor de Dom Bosco, Reitor Mor padre Ángel Fernández Artime, para os salesianos reforça essa ideia: “Bons cristãos e honestos cidadãos”. A questão é: qual é o testemunho que os cristãos em pleno século XXI têm dado sobre cidadania?

     Há poucas semanas, a cidade de São Paulo parou. Dia 25 de janeiro de 2020, a grande metrópole completou 466 anos. Diversos eventos foram realizados para comemorar a data e o que restou depois de cada festa surge como um paradoxo: muitos dos que declaram amor pela cidade, também contribuem com a sujeira largada nas esquinas, praças e, até mesmo, arremessada das janelas de carros nas ruas e avenidas. Que amor é esse? 

     Na virada do ano, após a festa de Réveillon na Avenida Paulista, as equipes de limpeza da prefeitura de São Paulo recolheram 66,5 toneladas de lixo no endereço. Cerca de 350 funcionários trabalharam na retirada dos resíduos, e na operação foram usados 70 mil litros de água de reuso e outros 300 de desinfetante para lavagem.

     O próximo grande evento na cidade é o Carnaval e como se portarão os foliões que permanecem na grande metrópole por amor às tradições carnavalescas? E os viajantes que aproveitam o feriado prolongado e percorrem as extensas rodovias  em busca de um tempo longe da rotina? A limpeza de uma cidade não é  “apenas” uma obrigação dos governantes. É reflexo também do comportamento e atitudes dos cidadãos.

     O lixo que cada pessoa produz é de sua responsabilidade, por isso, além de descartá-lo corretamente, é importante fazer boas escolhas desde o momento da compra de um produto, a fim de gerar menos resíduos e, consequentemente, menor impacto ambiental. Quando cada cidadão repensar o descarte, reutilizar objetos, reduzir a geração de resíduos e reciclar, os reflexos positivos serão notados na cidade. Os garis assoberbados com as montanhas de lixos poderão ser remanejados para a plantação de árvores, manutenção de canteiros e a conservação das ruas e avenidas. 

     Cada cristão e honesto cidadão que coloca em prática hábitos simples de conservação contribui para uma sociedade mais limpa, bonita e realmente amada! 


Lixo nas rodovias

     A concessionária que administra a Rodovia Fernão Dias chega a recolher 200 toneladas de lixo por mês às margens da pista. O número considera todo o trecho que vai de São Paulo (SP) a Belo Horizonte (MG). Entre os itens descartados, há embalagens plásticas, de isopor, papel e pontas de cigarro. Também há pneus e mais peças de veículos que se soltam ao longo da estrada.


Plástico x Economia

     No Brasil, segundo dados do Banco Mundial, mais de 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular, sem tratamento e, em muitos casos, em lixões a céu aberto. Aproximadamente 7,7 milhões de toneladas de lixo são destinados a aterros sanitários. A poluição por plástico gera mais de US$ 8 bilhões de prejuízo à economia global. 


Carona amiga

     Pode ser que você tenha que viajar de avião, mas, se  vai realizar viagens terrestres, opte pelo ônibus ou evite ir com o carro “vazio”. Programar a saída para horários de menos trânsito também ajuda. Evitando a marcha lenta o consumo de combustível é menor e, consequentemente, diminui a emissão de carbono. O meio ambiente agradece.



Reflexo dos grandes eventos sob um novo olhar

De acordo com a prefeitura, ano passado o Carnaval de São Paulo registrou 244 multas por xixi na rua e 649,3 toneladas de lixo

     O tão esperado Carnaval chegou!!! Certamente é uma das festas populares brasileiras mais esperada e participada porque traz em seu bojo a combinação do simples e do alegre, a festa de todos sem que haja necessidade de posicionar-se seja lá no que for, uma festa sem modelos rígidos, do improvisado. Que bom que temos essa oportunidade em nosso país!

     Por ser uma festa de multidões, como em todas as festas, o consumo humano, aumenta.  Não é diferente no Carnaval, no Natal, na Páscoa, nas Festas Juninas etc. Compramos mais itens descartáveis, nos alimentamos fora de casa e os lixos são gerados em volumes gigantescos, às vezes, sem termos consciência das próprias atitudes. 

     Mas, nós temos que ser diferentes neste quesito do lixo que voluntária ou mesmo involuntariamente produzimos. Muitas vezes usamos um modelo ultrapassado de pensar o lixo.... lixo na rua é problema da prefeitura, dos varredores de rua, do meu condomínio etc., NÃO! 

     Tudo que consumimos gera lixo e nós somos os responsáveis por ele, pelo correto descarte. Todos sabemos das consequências de jogar lixo na rua, basta lembrar dos noticiários mais recentes, bueiros entupidos, inundações, gente que chora a perda de seus bens e seus familiares. E por que não fazemos nada diferente com nosso lixo?  Por que nossa passividade? Bem, cada um sabe bem o que vai em seu coração para responder com sinceridade a si mesmo e de desejar mudar.


Mudar um hábito é desafiador

     Imagine você há “xx” anos fazendo o mesmo trajeto pelo menos uma vez por dia, ininterruptamente, de repente decide mudar, há um esforço na tomada de decisão, mas novas decisões são positivas para nós seres humanos. E como é bom mudar e andar de mãos dadas com o novo! 

     Hoje há muitas iniciativas que recolhem os materiais descartáveis e basta ter um celular à mão e pesquisar. Todos têm essa “poderosa ferramenta” em mãos para transformar nossos espaços. O primeiro passo pode até ser cambaleante, mas seja firme, tenha atitude positiva, envolva as pessoas que convivem como você nesta mudança! 





Curta o Carnaval com atitudes sustentáveis

     LEVE SEU COPOO copo reutilizável é uma boa alternativa para o copo descartável. Além de manter a higiene, você também evita que o plástico seja descartado incorretamente durante a festa e resulte na poluição dos rios e córregos espalhados pela cidade. Há muitas marcas de copos sustentáveis por aí que podem ser bons companheiros nesta festa.

     CATADOR É SEU AMIGONa hora de beber cerveja ou refrigerante, dê preferência para as latinhas de alumínio. Além de não quebrarem e evitarem acidentes, elas são as mais fáceis de serem recolhidas por catadores durante a comemoração e, certamente, serão destinadas para reciclagem. Além disso, as latas de alumínio geram renda para mais de 800 mil catadores no país.

     LIXO É NO LIXOParece simples, no entanto, as pessoas deixam a máxima de lado durante grandes comemorações. Cuide do lixo que você mesmo produz durante a festa. Se a lixeira não está do seu lado, guarde seu lixo até encontrar uma.

     FANTASIA RECICLADAÉ possível encontrar roupas que sejam feitas de materiais reciclados, mas uma alternativa mais fácil é customizar uma  fantasia que você ou que o amigo já tenha usado. Economia para o bolso e menos lixo no mundo.

Colaboração: Rosana Araújo, Grupo Educação Ambiental (Pais Missionários)
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home