Setembro de 2015 - A festa que merecemos

     Na Bíblia está escrito que a cada dia o Senhor Deus criava uma coisa, e via que aquilo era bom. Nós, por nosso turno, concluímos o mês de agosto neste ano do bicentenário do nascimento de Dom Bosco e, sinceramente, considero que podemos também nos dar por muito satisfeitos e realizados. 

     No dia 15 de agosto participamos da Romaria da Família Salesiana em Aparecida. E, segundo impressão geral, essa romaria está a cada ano melhor, com a rica participação de muitas comunidades salesianas das diferentes cidades do Estado de São Paulo. Neste ano, a missa foi transmitida por três redes de televisão católicas: TV Aparecida, Rede Canção Nova e Rede Vida.

     No dia 16 de agosto, justamente o dia em que completava o bicentenário, o Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco apresentou o musical "Dom Bosco, 200 anos em nossos corações", exibindo os talentos de crianças e adolescentes, e o cultivo que deles fazemos com nosso trabalho educativo. Esse espetáculo culminou com seus momentos emocionantes, que levaram a plateia às lágrimas. E, para arrematar, as crianças e adolescentes reapresentaram algumas músicas ao público das missas dos vários horários na Paróquia São João Bosco.

     A urna de Dom Bosco, com a imagem dele revestida de vestes litúrgicas que ele mesmo usou em vida, ficou na Paróquia São João Bosco durante uma oitava completa, tornando mais viva a sua presença em nosso meio, ajudando-nos a renovar o compromisso de vida cristã e de missão em benefício dos jovens e adolescentes.

     Durante o mês de agosto, recebemos jovens diáconos salesianos que serão ordenados sacerdotes no fim deste ano e pertencem às diversas inspetorias do Brasil. Eles nos ajudaram a rezar pela missão da educação e evangelização dos jovens e adolescentes de todo o país. Recebemos também o padre Alcides, nos seus 50 anos de sacerdócio, muitos dos quais vividos como pároco nesta comunidade.

     Dom Bosco continua vivo entre nós! E continua a nos desafiar para a missão. E, na conclusão do mês de agosto cada um dos fiéis ganhou ao final das missas um megacopo de Dom Bosco como lembrança e gratidão de uma família que deve muito ao consagrado Pai de Mestre da Juventude. Aliás, todos nós devemos muito a Dom Bosco.

Padre Ailton António dos Santos, pároco
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home