Junho de 2016 - Tempo Comum... em santidade!

     Terminado o tempo litúrgico Pascal, as solenidades que se seguiram, vivenciaremos aos domingos, a espiritualidade do Tempo Comum. Retoma-se na liturgia, como Igreja, o caminho a ser feito com Jesus: tempo de santidade, de santificação. O que nos diz a Palavra de Jesus nos Evangelhos de cada domingo em junho: 

     10º DTC (05.06). O evangelho (Lc 7, 11-17) nos mostra a compaixão para com a viúva que perde seu único filho. Jesus, olhando para ela, se comoveu. E disse ao morto: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te”. E o entregou à sua mãe. Duas coisas em nosso caminho de santidade... Precisamos recuperar o sentido da compaixão e da misericórdia. 

     11º DTC (12.06). “Os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor” (Lc 7, 47). Que cena estranha: uma mulher pecadora tocando em Jesus. E Jesus não se torna pecador e nem impuro. E vai além... com sua ternura característica dá o perdão de Deus. Os desprezados pelos “puros” (ou puritanos) têm lugar privilegiado no coração de Deus. 

     12º DTC (19.06). Quem é Jesus (Lc 9, 18-24)? Não importa tanto o que o povo pensa ou diz de Jesus. Importa o que seus discípulos dizem e vivem. Hoje importa o que nós pensamos, dizemos, testemunhamos. E mais... importa segui-lo em todos os seus caminhos, sabendo que serão perpassados pelo sofrimento de quem assume o compromisso de entregar a vida. Se fé cristã é crer e testemunhar Jesus Cristo, o que ele significa em minha vida? Minha fé é vida e vivida no seguimento Dele?

     13º DTC (26.06). “Eu te seguirei para onde quer que fores” (Lc 9, 57). No caminho de Jesus, ontem e hoje, há quem se propõe segui-lo. E ser cristão é seguir Jesus Cristo e viver do jeito Dele. É preciso deixar tudo para proclamar o Reino de Deus... não podemos guardar nada para nós mesmos. Que amarras precisamos deixar, mesmo como Igreja, para sermos mais fiéis no seguimento de Jesus?

     Meus irmãos, minhas irmãs, eis nosso caminho: seguir Jesus por inteiro. Vivendo o caminho de santidade, de entrega de vida, de compromisso solidário e misericordioso, de amar até o fim e sempre. Eis o desafio de quem se diz cristão. Vamos viver com coragem e com o ardor que vem de Deus em Jesus, na força do Espírito? Depende só de mim, de você!

Padre Assis Moser, sdb.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home