Setembro de 2016 - No Evangelho Deus nos fala e compromete

     Setembro, “Mês da Bíblia”, chegou. Tempo de contato mais direto com a Palavra de Deus. Palavra na qual Deus nos fala, comunga conosco e nos propõe viver nossa vida de acordo com seu Projeto de vida e de amor. O que o Evangelho, a Boa Notícia anunciado por Jesus, nos interpela a viver nesses domingos?

     “Se alguém vem a mim, mas não se desapega... quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim... não pode ser meu discípulo”. Jesus não cultiva ilusões em nós. Não quer entusiasmo fácil, não quer que tenhamos reação tipo “fogo de palha”: acaba e apaga logo. Tudo deve ficar à margem, para que o centro seja Jesus. A escolha é de cada um!

     Jesus deixa os fariseus espantados: “Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles”! Ele irritava com seu hábito de comer amigavelmente com os pecadores... E seu testemunho vai além: diz que é preciso deixar noventa e nove ovelhas guardadas, para procurar uma que se perdeu; o Pastor deve procurá-la. E grande é a alegria da mulher que encontra a moeda perdida. A procura não foi em vão. Assim é Jesus: veio buscar quem estava perdido. E nós, que fomos encontrados por Ele, com Ele devemos procurar e salvar comprometendo nossas vidas, como Ele.

     “Presta contas de tua administração, pois já não podes administrar meus bens”! Como estou atento e vigilante para administrar os bens que o Senhor me entrega para servir aos irmãos, à comunidade? Jesus nos alerta que não podemos servir a dois senhores: a Deus e ao dinheiro. E, sobretudo no mundo de hoje onde a riqueza e o poder se tornaram ídolos. Parece que tudo se organiza a partir da produtividade, consumo, mais bem-estar, poder sobre os outros... 

     “Havia um homem rico, com roupas finas e elegantes”. E “um homem chamado Lázaro...” Essa parábola que Jesus nos apresenta é um convite à conversão. A nossa vida não depende das posses, das festas, do “glamour” dos poderosos. De nada adiantará nossa vida se ela não estiver enraizada na solidariedade, na comunhão. Ainda hoje existem esses contrastes gritantes entre os que tudo têm, explorando os que nada ou quase nada possuem. O que podemos fazer para que a vida seja menos desumana do que está sendo? Como superar a indiferença e viver com os critérios de Jesus Cristo?

     O Evangelho de Jesus Cristo é um convite à conversão: ser e viver como Ele foi e viveu. Que tenhamos a coragem de responder com atitudes novas e convertidas, de vida nova. É a Palavra de Deus que nos desafia...

Padre Assis Moser, sdb.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home