Novembro de 2016 - Concluindo para recomeçar!

     Estamos para concluir o final de mais um Ano Litúrgico. Não é um finalizar... simplesmente. É rever o que vivemos, para que possamos fazer do que virá, um recomeçar, para que a vida seja retomada, assumida em toda a sua intensidade, coragem e compromisso. O que o Evangelho do Senhor nos propõe como vida neste mês de novembro?

     Celebramos a festa de Todos os Santos (06.11). E somos todos chamados à santidade, a ser santos junto de Deus e de quem Ele coloca ao nosso lado: é o desafio do caminho. E como caminho Jesus nos propõe o programa das Bem-aventuranças (Mt 15, 1-12). Seremos realmente felizes e santos se fizermos do projeto de vida de Jesus, o nosso projeto de vida.  Que tal assumir e viver a vida com o coração simples, generoso, sem cobiça, que partilhe mais e seja mais solidário? Esse foi o coração e o modo de viver de Jesus.

     No 33º DTC (13.11) o Evangelho do Senhor Jesus nos pede para estarmos atentos, vigilantes, (Lc 21, 5-19) para não sermos enganados pelos falsos valores que o mundo apresenta como prática de vida e falsificada felicidade. É permanecendo firmes em Jesus que ganharemos a vida, pois nossa vida foi feita para estar junto de Deus. Podemos estar vivendo tempos difíceis, tempos de crise, mas em tempos de crise é que precisamos dar testemunho. E para isso temos a graça de Deus que nos sustenta, impulsiona e dá forças.

     E chega o último Domingo do Tempo Comum (20.11) onde celebramos a festa de Jesus Cristo Rei do Universo. Jesus nunca quis ser chamado de rei e celebrar essa festa pode até ser uma contradição! Importa é sentir e viver que seu Reino é verdade, vida, amor. E acontece na humildade, na pobreza, na simplicidade, no serviço. É viver e dar o mesmo testemunho de vida que Ele viveu. Confessar Jesus como rei é aceitá-lo crucificado na Cruz (Lc 23, 35-43) e imitá-lo lutando em favor dos pobres, para que tenham mais vida e dignidade.

     E terminado o Ano Litúrgico, iniciamos o Novo! Um tempo novo que se renova, se aproxima para nos dar vida também nova: eis que chega o ADVENTO. E olhamos o novo ano como um novo tempo. Queremos estar preparados (Mateus 24, 37-44) e com os olhos abertos e sempre carregados de esperança para o novo que sempre vem. E para isso colocamos nossa esperança em Deus, estando sempre de prontidão, vigilantes e perseverantes. 

Padre Assis Moser, sdb.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home