Dezembro de 2016 - As bodas de Caná como exemplo de análise

     Vamos terminar o estudo de João que fizemos este ano com um exercício prático. Escolhi, então, uma perícope muito importante, a das bodas de Caná, melhor chamada das núpcias ou casamento de Caná. Ela é o “início dos sinais” de Jesus em João e o “manifesto programático da sua missão” (G. Zevini). Vamos ao texto: 

     No terceiro dia: João mostra a primeira manifestação da glória de Jesus no 7º dia após a cena de Betânia, isto é, três dias depois do seu encontro com Filipe e Natanael. É a chamada “semana inaugural” que remete à semana da criação do mundo (Gên 1,3-2,3) e sobretudo à semana que culmina com o dom da lei no Monte Sinai (Êx 19-24).

     Festa de casamento: Simboliza a Nova Aliança com Deus.

     Eles não têm mais vinho... Mulher o que há entre mim e ti?  Maria se dirige a Jesus, solicitando que faça alguma coisa para resolver o problema da falta de vinho. Ele a corrige cortesmente com uma expressão que marca distância: “Mulher, o que há entre mim e ti?” Primeiramente, o título mulher não tem aí nada de pejorativo em si (vejam-se: 4,21; 8,10; 19,26; 20,13.15). E a distância está em que Maria lhe fala no nível terreno, enquanto Ele está no nível superior da vontade de Pai, do qual recebeu uma missão: “A minha hora ainda não chegou”. Jesus fez Maria ver que agora Ele não depende mais da autoridade materna, mas da vontade do Pai somente.

     A minha hora: Jesus não se refere à hora de fazer milagres ou hora de relógio, mas sim à hora da sua paixão-morte-glorificação (7,30; 8,20; 12,23.27; 13,1; 17,1). Para o evangelista João, Jesus na cruz já é glorioso.

     Fazei o que Ele vos disser: É um momento significativo em que Maria cresce na sua fé, tornando-se discípula ao querer fazer a vontade do seu filho, que coincide com a vontade do Pai. Então, Jesus, como que premiando a fé de Maria, antecipa simbolicamente a hora e faz o milagre = sinal que aponta para a hora d’Ele.

     6 talhas de pedra: são 6, contendo cada uma de 80 a 100 litros, a saber, cerca de 500 litros! Um dos sinais da chegada dos tempos messiânicos é para os profetas a abundância de vinho. Logo, os tempos messiânicos chegaram. Quanto ao número 6, é um número que indica imperfeição: a Aliança Antiga foi, com a vinda de Jesus, superada.

     Sinal/sinais: A fé plena não se baseia em prodígios e milagres. João usa a palavra sinal porque ela remete a algo superior: assim, Jesus repreendeu o povo após o milagre dos pães porque ele só pensou no alimento terreno, e não no verdadeiro pão, que é o próprio Jesus e sua revelação. Com o vinho de Caná se deu a mesma coisa.

     Esposo: “O esposo designa Jesus. Em todo o relato nunca é nomeada a esposa, que na realidade é a Igreja, representada por Maria” (A. Poppi).


Padre Alcides Pinto da Silva atua na Obra Social São João Bosco, em Campinas
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home