Março de 2017 - Marcos, o evangelista dinâmico

     Marcos, o autor do segundo livro da Bíblia, era judeu de uma tribo de Levi. Seu nome de origem era João. Depois tomou um sobrenome romano em razão de o Império Romano estar presente em todas as regiões por onde viajava, na companhia dos apóstolos. Ele foi o criador do gênero literário Evangelho. Apesar de seu livro ser o segundo na Bíblia, foi ele quem primeiro escreveu.  Além de autor do segundo dos evangelhos sinóticos é considerado o fundador da igreja do Egito. A principal fonte de informações sobre sua vida está no livro Atos dos Apóstolos.

     Filho de Maria de Jerusalém e sobrinho/primo de Barnabé (Cl 4,10), não pertenceu ao grupo dos doze apóstolos originais. Foi convertido à fé cristã depois da morte de Jesus e batizado pelo próprio Pedro, que costumava frequentar a casa de seus pais, juntamente com Maria mãe de Jesus e outros cristãos primitivos. Já fazia parte de uma das primeiras famílias cristãs de Jerusalém, quando Paulo e Barnabé chegaram a Jerusalém, no ano 44, trazendo os auxílios da Igreja de Antioquia, hoje Turquia. Depois acompanhou Barnabé e Paulo na volta à Antióquia (At 12,25), em viagem missionária, onde atuou como auxiliar do apóstolo Paulo (At 13,5).

     O Evangelho de Marcos, que teria sido concluído antes de sair da Ásia Menor, destinou-se aos cristãos provenientes do paganismo e tem um estilo simples e vigoroso. Com seus 661 versículos é o mais curto se comparado aos demais, mas traz uma visão toda especial, de quem conviveu e acompanhou a paixão de Jesus quando ainda era criança. Contou com maestria a vida do divino personagem mesmo não tendo acompanhado seus passos, conseguindo narrar os milagres de forma mais simples e clara.  
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home