Abril de 2017 - Simão, o homem que ajudou Jesus a carregar a cruz

     Enquanto Jesus fazia o seu árduo percurso do Pretório até o Gólgota, os soldados romanos obrigaram Simão a trabalhar. Tudo o que se sabe desse homem encontra-se na combinação dos relatos de Mateus, Marcos e Lucas: “E, como o conduzissem, constrangendo um cireneu, chamado Simão, pai de Alexandre e Rufo, que vinha do campo, para que carregassem-lhe a cruz”. É tudo que se tem. 

     Cirene ficava na costa da África do Norte e tinha sido fundada como uma colônia grega por volta de 600 anos antes. Ao que tudo indica, Simão encontrava-se em Jerusalém em razão da Páscoa. É Marcos quem registra que Simão foi escolhido por acaso: “Que passava, vindo do campo”. 
Nada, em nenhum dos Evangelhos, leva a crer que ele tenha tido alguma participação na trama para destruir Jesus. Parece que se tratava de um espectador inocente.

     Especulações não faltaram acerca da identidade de Simão e de seu futuro. Houve quem tentasse ligar o seu nome a outros personagens do Novo Testamento. Simão, de Cirene, passa brevemente pelo palco das Escrituras, depois desaparece de novo na obscuridade. Mas uma coisa é certa: Simão se viu face a face com o Salvador crucificado. 

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home