Boa tarde!           Sexta 17/08/2018     12:14

Jovens diáconos chegam para exercitar vocação

Nesta edição, o jornal Em Família apresenta os jovens salesianos que começaram a trabalhar este ano na Paróquia São João Bosco. Durante os quatro anos de estudo da faculdade de Teologia, os seminaristas fazem nos finais de semana trabalhos pastorais, em paróquias e oratórios de diversas cidades e municípios do Estado de São Paulo, como Campinas, Piracicaba, Americana, São José dos Campos e Guarujá

O diácono Luís Paulo Feliciano de Oliveira, de 30 anos, paulista, nasceu em Lorena, município que fica na Via Dutra, pouco além de Aparecida

     Os pais, como muita gente da região, nasceram no sul de Minas. Ele tem três irmãos, um mais novo e duas mais velhas. Em Lorena frequentou o Oratório Salesiano Auxiliadora, da Vila Passos, até os dezoito anos. Quando entrou para o seminário salesiano, já tinha concluído o ensino médio. Fez a sua formação em Piracicaba, São Carlos e na sua cidade natal, onde se graduou na faculdade de Filosofia.

     Concluído o curso superior, fez o estágio prático da assistência em duas obras sociais: no Bom Retiro, na capital paulista, e em São Carlos. 

     Quando foi para a faculdade de Teologia no Unisal, nos três primeiros anos trabalhou nos finais de semana nas obras salesianas do Bom Retiro, na Mooca e no centro inspetorial. Agora, no quarto ano de Teologia, está exercendo o seu diaconato na Paróquia São João Bosco, e será ordenado no final deste ano em Lorena.



Antonio João do Nascimento Neto, paraibano, tem 30 anos de idade, e é natural de Santa Rita, uma cidade de 135 mil habitantes vizinha à capital João Pessoa

     Fazia o curso de História na Universidade Estadual da Paraíba e participava dos grupos de jovens da paróquia, em 2007, quando conheceu padre Robson, salesiano, que trabalhou como diácono na Paróquia São João Bosco. Naquela época ele era administrador paroquial e o integrou em grupos vocacionais.

     Na sua formação salesiana, fez o noviciado em Barbacena (MG), e o curso de Filosofia no Recife. Depois fez os dois anos de estágio prático de assistência em Natal (RN), em escola e num oratório, e em Matriz de Camaragibe (AL), numa paróquia, obra social e rádio. Vindo para o curso de Teologia em São Paulo, nos dois primeiros anos, nos finais de semana trabalhou em Itaquera, junto com padre Santana, que foi diácono no Alto da Lapa.  Neste ano permanecerá assessorando a catequese na Paróquia são João Bosco.



Warley Alves Batista, de 28 anos, é mineiro de Janaúba, perto de Montes Claros, no norte de Minas. É o quarto de cinco irmãos, nascido em uma família muito participante da igreja

     Desde pequeno, foi se envolvendo em pastorais e movimentos sociais. Com 18 anos já era ministro extraordinário da sagrada comunhão, sendo ao mesmo tempo catequista e coordenador da pastoral de juventude. Na mesma idade, foi o mais jovem candidato a vereador do seu município, e trabalhava na Secretaria de Ação Social, no Conselho da Juventude. 

     Mas logo percebeu que o lado pastoral falava mais alto que o social e político-partidário. Por outro lado, não se via identificado como um padre, porque na sua cidade só conhecia os padres diocesanos, e os via apenas como presidentes de celebração de missa e de casamento. E ele precisava ver padre atuando em mais campos, e se envolvendo mais com as pessoas. Daí, com o auxílio do seu pároco, que era um sacerdote diocesano, foi tendo informações sobre padres que pertenciam a congregações religiosas e trabalhavam junto ao povo. Foi assim que descobriu os salesianos, que não existem na sua região.

     Daí fez o noviciado em Barbacena (MG), a Filosofia no Recife (PE) e nos dois anos seguintes trabalhou um em Ceilândia (DF), numa obra social e paróquia, e no outro ano trabalhou na cidade do Rio de Janeiro, no bairro de Rocha Miranda, num colégio e obra social. Vindo para São Paulo para fazer o curso de Teologia, nos finais de semana dos dois primeiros anos trabalhava na Paróquia de São Patrício, no Rio Pequeno, na mesma Região Episcopal Lapa. Na Paróquia São João Bosco está assessorando grupos juvenis.

Textos: Padre Ailton António dos Santos; Fotos: Dc. Denis Dutra Marques, SDB
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home