Bom dia!           Domingo 18/11/2018     08:28

Sem amor à primeira vista

     “Desde pequeno, influenciado pela família, estive engajado nas atividades da comunidade eclesial. Cresci trabalhando com adolescentes e jovens nos grupos de Infância Missionária e da Pastoral Juvenil, o que influenciou na escolha da minha profissão. Cursei Letras e tornei-me professor de Inglês, o que me proporcionava constante contato com a juventude.

     Quando estava na faculdade me apresentaram os salesianos e a primeira impressão não foi muito boa. Achei que eles falavam demais de Dom Bosco e pouco de Jesus Cristo, por isso nem quis saber de aprofundar relacionamento. Na época, eu já tinha um trabalho de missão com a juventude que se chamava “Profetas do Amor”. Era um grupo formado por jovens que levavam a mensagem do amor de Deus através das artes. Eu acreditava que esse seria meu trabalho de evangelização para o resto da vida. 
Mas, depois de formado, trabalhando como professor e evangelizando com os “Profetas do Amor”, percebi que faltava algo na minha vida. Eu ainda não me sentia completamente feliz. Cheguei a considerar que era ingratidão da minha parte, já que eu tinha conquistado, tão cedo, tantas coisas que um jovem da minha idade sonharia. Foi quando num momento de oração e intimidade com Deus veio em meu coração a vontade de conhecer melhor Dom Bosco e a congregação salesiana. A princípio eu não entendia o motivo, já que não havia simpatizado com a ideia antes. 

     Mas foi aí que tudo mudou! Quando comecei a ler sobre Dom Bosco, fui me surpreendendo. Ele apresentava um modelo de educador que eu buscava ser, e aquilo me impressionou muito, um padre que de fato entendia e falava a linguagem dos jovens. E o que me fisgou foi a comunhão que Dom Bosco propõe de unir a educação à fé, tudo que eu sonhava. A cada dia com Dom Bosco eu me surpreendia mais, não só porque ele era um excelente educador, mas porque me apresentava Jesus de uma maneira diferente, mais alegre, espontânea e amável.

     Até hoje me surpreendo e aprendo algo novo, capaz não só de transformar a minha vida, mas a de tantos jovens. Entendo que Jesus Cristo é e sempre foi o centro da pedagogia salesiana e que Dom Bosco é apenas um grande amigo que nos ensina a encontrar o amor, o próprio Jesus. Por isso, desejo que a minha vida inteira seja um grande louvor a Deus cantado ao som da voz desse grande amigo, Dom Bosco. Procuro viver a cada dia a frase “procura fazer-te amar” e escolhi como lema de ordenação que acontecerá no dia 15 de dezembro, na cidade de Marataízes – ES, “Alegrai-vos sempre no Senhor! Repito: Alegrai-vos!”. Conto com as suas orações para a minha fidelidade e perseverança. Deus abençoe!”



Sou o diácono Denis Dutra Marques, salesiano de Dom Bosco da Inspetoria São João Bosco, com sede em Belo Horizonte. Natural do Espírito Santo, já estou há dez anos na caminhada vocacional com os salesianos
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home