Bom dia!           Domingo 23/09/2018     07:01

Paróquia e obra social recebem visita inspetoral


     Uma das coisas mais importantes para Dom Bosco era a presença-proximidade no processo de educação. Os superiores, ensinava Dom Bosco, devem fazer-se amar e o exercem mais visivelmente, sobretudo, por se fazerem próximos dos jovens e colaboradores que estão nas casas salesianas.

     Respondendo a essa indicação, padre Justo Ernesto Piccinini, Inspetor Salesiano da Inspetoria de São Paulo, visitou a presença salesiana do Alto da Lapa, entre os dias 22 a 29 de agosto de 2018. Sua agenda foi permeada de encontros e celebrações nos quais buscou-se efetivar ainda mais a ligação estreita entre os vários trabalhos realizados e o carisma de Dom Bosco que deve permeá-la.

     Os salesianos no Alto da Lapa contam com um trabalho grande e complexo, pois contempla a Casa de Formação (seminário) com 50 salesianos provenientes de cinco das seis inspetorias salesianas do Brasil, Manaus, Recife, Campo Grande, Belo Horizonte e São Paulo; o Centro Universitário Salesiano (UNISAL) com aproximadamente 120 alunos e mais de 25 colaboradores, entre professores e administração; a Casa de Retiros com 20 colaboradores; a Paróquia São João Bosco, que conta com inúmeras pastorais e movimentos, os quais buscam efetivar o plano pastoral na realidade do Alto da Lapa e região; e por último, mas nem de longe menos importante, o Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco, uma obra social que conta com variados projetos direcionados à educação preventiva e profissional de crianças, adolescentes e jovens, totalizando cerca de 500 atendimentos/dia.

     Durante a semana que permaneceu no Alto da Lapa, padre Piccinini se dispôs a visitar, ouvir e animar a todas essas pessoas que se congregam no carisma salesiano em suas funções específicas. O Inspetor estava disposto a conversar e atender com todas as pessoas que quisessem, a fim de ter uma visão global de todo o trabalho realizado.

     Ao final de sua visita, padre  Piccinini, também ex-pároco da Paróquia São João Bosco por mais de 14 anos, deixou uma carta com orientações. Esta carta propõe-se a ser um “mapa de navegação” para todo o trabalho desempenhado no próximo ano. 

     O grande convite que o Inspetor faz a todos e a cada um é que desempenhem com afinco as próprias funções e que seja possível construir, cada vez mais e melhor, uma familiaridade própria do carisma de Dom Bosco, a fim de que a presença do Alto da Lapa seja irradiadora do amor de Deus a todas as pessoas. 

Por Cesar Almeida Siqueira, SDB
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home