Missão: anúncio e testemunho do Evangelho


Ucrânia, Argentina, México, Laos, Tunísia, Índia ... E também Gâmbia, onde a Congregação Salesiana lança um novo posto missionário: estes são apenas alguns dos destinos que serão visitados a partir de início de outubro pelos Filhos Espirituais de Dom Bosco. No dia 30 de setembro, da Basílica de Maria Auxiliadora em Turim, salesianos reproduziram um gesto antigo: o envio da Expedição Missionária Salesiana, que agora chega a sua 149ª edição, mas permanece atual porque o mundo ainda precisa de missionários (veja matéria ao lado). 



     Anunciar e testemunhar o Evangelho da Paz. Esta é a proposta do mês missionário celebrado em outubro pela Igreja no Brasil.

     A responsabilidade pelo anúncio do Evangelho é um compromisso de todo cristão católico e batizado. Não há meio termo quando se trata desta responsabilidade. Alguns podem não ter consciência clara, mas todos somos convidados a entender o que significa ser uma Igreja missionária ou como diz o papa Francisco uma "Igreja em saída".

     Anunciar o Evangelho da Paz convida a descruzar os braços e assumir uma posição diante das realidades que nos interpelam.

     "Anunciar o Evangelho da Paz convida a ações concretas de fraternidade e misericórdia nas realidades desfiguradas pela violência, corrupção, fome e injustiças", afirma o diretor das POM no Brasil padre Maurício Jardim.

     “A proposta do anúncio do Reino de Deus trata-se primeiramente de amar a Deus, que reina no mundo, e na medida que Ele conseguir reinar em cada pessoa, a vida social será um espaço de fraternidade, de justiça, de paz, de dignidade para todos. Por isso, tanto o anúncio como a experiência cristã tendem a provocar consequências sociais”, enfatiza papa Francisco na Evangelii Gaudium.

     As Pontifícias Obras Missionárias (POM) têm a responsabilidade de organizar a Campanha Missionária, na qual colaboram a CNBB por meio da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, a Comissão para a Amazônia e outros organismos que compõem o Conselho Missionário Nacional (Comina). Todos os itens da Campanha foram enviados no final do mês de junho a todas as dioceses e prelazias do Brasil para serem distribuídos entre as paróquias e comunidades. 



Juntamente com os jovens, levemos o Evangelho a todos

     “A Igreja, ao anunciar aquilo que gratuitamente recebeu (cf. Mt 10, 8; At 3, 6), pode partilhar convosco, o caminho e a verdade que conduzem ao sentido do viver nesta terra. Jesus Cristo, morto e ressuscitado por nós, oferece-Se à nossa liberdade e desafia-a a procurar, descobrir e anunciar este sentido verdadeiro e pleno. Queridos jovens, não tenhais medo de Cristo e da sua Igreja! Neles, está o tesouro que enche a vida de alegria. Digo-vos isto por experiência: graças à fé, encontrei o fundamento dos meus sonhos e a força para os realizar. Vi muitos sofrimentos, muita pobreza desfigurar o rosto de tantos irmãos e irmãs. E todavia, para quem está com Jesus, o mal é um desafio a amar cada vez mais. Muitos homens e mulheres, muitos jovens entregaram-se generosamente, às vezes até ao martírio, por amor do Evangelho ao serviço dos irmãos. A partir da cruz de Jesus, aprendemos a lógica divina da oferta de nós mesmos (cf. 1 Cor 1, 17-25) como anúncio do Evangelho para a vida do mundo (cf. Jo 3, 16). Ser inflamados pelo amor de Cristo consome quem arde e faz crescer, ilumina e aquece a quem se ama (cf. 2 Cor 5, 14). Na escola dos santos, que nos abrem para os vastos horizontes de Deus, convido-vos a perguntar a vós mesmos em cada circunstância: ‘Que faria Cristo no meu lugar?’”

Trecho de mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões 2018 - 21 de outubro



Começou a 149ª expedição missionária salesiana

     “Em nome de Dom Bosco e na memória da primeira expedição missionária que partiu para anunciar aos jovens e pobres do mundo a alegria de Cristo ressuscitado". Com estas palavras, padre Ángel Fernández Artime, X sucessor de Dom Bosco, enviou para várias partes do mundo 25  Salesianos e Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) que fazem parte da 149ª expedição missionária salesiana.

     A celebração, realizada em 30 de setembro, na Basílica de Maria Auxiliadora em Turim, na Itália, contou com a participação de Madre Yvonne Reungoat, Superiora-geral das FMA, e muitos concelebrantes: o vigário do Reitor-mor, o padre Francesco Cereda, padre Guillermo Basañes, conselheiro geral para as Missões e vários Inspetores salesianos.

     Criatividade, coragem apostólica, paciência na espera, entusiasmo no amor... Estes são alguns dos traços necessários aos missionários para que possam ser, entre os jovens, "sinais e portadores de salvação”.

     Na homilia da missa, o padre Ángel Fernández Artime lembrou aos missionários que eles haviam recebido "uma parte" do mesmo espírito de Dom Bosco e Madre Mazzarello. É precisamente esse espírito, disse ele, que irá levá-los a não apenas "fazer, fazer, fazer ...", mas a levar aos jovens pobres de hoje o abraço e terna humanidade dos primeiros salesianos e das primeiras FMA. 
Ele também os incitou a não se sentirem "donos" das missões, mas a servir, cientes de seu papel de "vértices de uma pirâmide invertida". Nesse sentido, portanto, a escuta será fundamental, "sentir Deus e o grito de seu povo".

     Finalmente, lembrando de quão significativo para o mundo é o testemunho de 149 expedições ao longo de 143 anos, o padre Artime renovou o convite para que eles se dedicassem, antes de tudo, aos mais necessitados: "sejam missionários tenazes e corajosos dos pequenos e dos últimos", concluiu.

     Dos 25 missionários salesianos que receberam a ordem este ano, cinco continuarão a formação missionária frequentando um curso oferecido pela Universidade Pontifícia Salesiana, enquanto outros partirão diretamente para os seus destinos. As 11 FMA da expedição, por sua vez, participarão de um programa de formação missionária que terminará em junho do próximo ano.

     Alguns mais cedo, alguns mais tarde, no fim todos partirão para "anunciar aos povos o Evangelho da vida" para ser "para os jovens, paternal e maternal presença de Jesus, que quer vida abundante para todos".

Fonte: Boletim Salesiano



Arrecadação e distribuição de ofertas para missões

     No mês de outubro, em especial no Dia Mundial das Missões, as comunidades e paróquias recebem dos cristãos as ofertas por meio da coleta para as missões. Essas ofertas são enviadas para as dioceses. Até o final do ano ou no máximo até o mês de fevereiro, as dioceses repassam o valor total das ofertas para a direção nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília (DF).

     No mês de março, a direção nacional das POM comunica à Congregação para a Propagação da Fé, em Roma, o valor arrecadado. Reserva uma pequena parte para a animação missionária e para a administração nacional.

     A direção nacional das POM repassa os valores para o Fundo Mundial de Caridade em Roma, e na Assembleia Geral, no mês de maio, avalia, aprova e destina os recursos para os projetos nos cinco continentes.

     São centenas de projetos que beneficiam milhares de pessoas ligadas a instituições mantidas nos países mais pobres do mundo. Os destinatários prestam contas do uso do dinheiro recebido com documentos e testemunhos de gratidão.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home