Homens da Bíblia: Judas Iscariotes, o traidor de Jesus

     Todos os Evangelhos colocam Judas Iscariotes no fim da lista dos discípulos de Jesus. Sem dúvida alguma isso reflete a má fama de Judas como traidor daquele que veio para salvar a humanidade.

     Os Evangelhos não dizem exatamente quando Jesus chamou Judas para juntar-se ao grupo de seus seguidores. Talvez tenha sido nos primeiros dias, quando Jesus chamou tantos outros (Mt 4,18-22). Judas funcionava como tesoureiro dos discípulos e, pelo menos em uma ocasião, ele manifestou uma atitude sovina para com o trabalho. Foi quando uma mulher por nome Maria derramou unguento precioso sobre os pés de Jesus. Nessa ocasião Judas reclamou: “Por que não se vendeu este perfume por trezentos denários e não se deu aos pobres?” (Jo 12,5). No versículo seguinte João comenta que Judas disse isto “não porque tivesse cuidado dos pobres, mas porque era ladrão.”

     Enquanto os discípulos participavam de sua última refeição com Jesus, o Senhor revelou saber que estava prestes a ser traído e indicou Judas como o criminoso. Disse ele a Judas: “O que pretendes fazer, faze-o depressa” (Jo 13.27). Todavia, os demais discípulos não suspeitavam do que Judas estava prestes a fazer. João relata que “como Judas era quem trazia a bolsa, pensaram alguns que Jesus lhe dissera: Compra o que precisamos para a festa da Páscoa...” (Jo 13,28-29).

    Judas traiu o Senhor Jesus, influenciado ou inspirado pelo maligno (Lc 22.3; Jo 13.27). Tocado pelo remorso, Judas procurou devolver o dinheiro aos captores de Jesus e enforcou-se. (Mt 27.5)
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home